copel telecom

Com 13.500 participantes e 4.000 congressistas, a última edição da Futurecom foi cheia de novidades. O evento é o maior e mais qualificado Evento de TIC na América Latina e possui o propósito de reunir as forças do mercado e oferecer às empresas e profissionais participantes um ambiente estimulante para o desenvolvimento de negócios e networking.

Nós marcamos presença na Futurecom 2016 e o engenheiro de telecomunicações da Copel Telecom, Marcelo Yamada, aproveitou a oportunidade para elencar as 4 principais tendências para o segmento. Confira!

Tendência #1 – Internet das Coisas (IoT) + Big Data + Analytics

“IoT refere-se à integração “machine-to-machine” por meio de sensores instalados em diversos objetos comuns de nosso dia a dia, que se conectam com sistemas complexos de TI (hardware e software) e que possuem alta capacidade de armazenamento (Big Data) e processamento (Analytics)”, conta Yamada.

Todos esses benefícios da IoT vão possibilitar o surgimento de cidades inteligentes que, por sua vez, vão proporcionar mobilidade urbana, segurança, preservação do meio ambiente, telecomunicações e energia, tendo em vista uma melhor qualidade de vida para as pessoas. Veja só alguns exemplos da aplicação prática da Internet das Coisas no dia a dia:

  • Monitoração de bueiros: avisa quando os bueiros estão cheios e entupidos para evitar enchentes nas ruas;
  • Monitoração agrícola: informa a umidade e PH do solo;
  • Locação de veículos: informa o locador o comportamento do motorista que alugou o veículo como trajeto, velocidade, aceleração e frenagem;
  • Vaga de estacionamento: informa a disponibilidade de vaga em estacionamento através do smartphone;
  • Ponto de ônibus: informa a tabela de horário do ônibus e a sua localização naquele instante;
  • Sensor de ruído: mostra com exatidão a localização de um tiro;
  • Sensor de lixo: informa a empresa de coleta de lixo quando a lixeira estiver cheia podendo otimizar as viagens de recolhimento.

Tendência #2 – Reconhecimento Facial

“Um exemplo é o uso feito pela Polícia Federal em aeroportos para reconhecimento de pessoas. Também inclui a substituição do dinheiro e cartões débito/crédito para pagar compras no supermercado, bastando apenas o reconhecimento facial para o débito em conta”, explica Yamada.

Em outros casos, também pode haver a monitoração do motorista (segurança). Por exemplo, caso o motorista apresente sinais de sonolência, o veículo soará um alarme para acordá-lo e reduzirá a velocidade automaticamente.

Tendência #3 – SDN/NFV

“SDN (Software Defined Networks) é a tecnologia definida por um controlador que centraliza através de software toda a inteligência e funções das camadas de rede, tornando as funções programáveis de forma ágil e fácil. E o NFV (Network Functions Virtualization) é uma técnica baseada em virtualização que consiste na substituição de hardware especializado por máquinas virtuais que resultará em soluções econômicas e sustentáveis”, descreve Yamada.

Segundo ele, um exemplo são as grandes operadoras que estão apostando no “virtual CPE”, um produto do SDN/NFV para reduzir o OPEX em instalação e manutenção.

Tendência #4 – 5G

Por último, a 5G é uma evolução da tecnologia de celular, superior ao atual 4G, que atingirá velocidade de até 100 Mbps. Isso, obviamente, favorece uma conexão mais rápida de internet para todos os usuários.

“A participação da Copel Telecom na Futurecom 2016 foi um momento para troca de ideias e conhecimentos entre fornecedores e clientes tendo em vista futuros negócios. Nesse contexto, foi possível verificar que, na verdade, as novidades apresentadas no evento são uma evolução e amadurecimento de novidades passadas com aplicações práticas e viáveis no dia a dia com foco na praticidade e qualidade de vida”, finaliza Yamada.

Estamos conectados com as tendências e com o futuro! E quando o quesito é velocidade e estabilidade de sinal, nós sabemos como lhe ajudar. Confira nossos planos de banda extralarga, veja se estamos disponíveis na sua região e qualquer coisa liga pra gente: 0800 41 41 81.