A moeda virtual bitcoin é famosa, mas não tão fácil de se encontrar. Minerar bitcoins é um trabalho que exige paciência e dedicação. Além disso, conhecer o processo e alguns termos que envolvem a mineração podem ajudar você a fazê-la de maneira segura e eficaz, otimizando o seu tempo.

Para facilitar a sua jornada, veja abaixo o que você precisa saber sobre o processo de mineração dessa moeda virtual.

#1 Antes de tudo, o que é mineração?

Minerar significa explorar, extrair. No caso da moeda virtual, esse termo é usado porque o processo da busca por ela é semelhante à mineração: você precisa explorar o ambiente virtual para encontrar e extrair cada bloco de bitcoin.

#2 Como funciona o processo de mineração?

Minerar bitcoins é o mesmo que adicionar registros de transações dessa moeda virtual, completamente digital, ao blockchain (livro onde são registradas as transações por bitcoin). As transações são chamadas de cadeias de blocos e, por meio do blockchain, são registradas e confirmadas com segurança na rede.

A mineração foi projetada para ser um processo difícil. Por isso, a maior qualidade dos minerados deve ser paciência e persistência. Até porque, os blocos de bitcoins encontrados devem conter uma prova de trabalho que os qualifique como válidos.

#3 Como assim “prova de trabalho”?

Enquanto você está minerando, é preciso elaborar uma prova de trabalho, que é composta por pedaços de dados difíceis de serem produzidos. Porém, é isso que irá validar os blocos de bitcoins encontrados. E, para avaliar se a prova de trabalho é consistente, outros nós Bitcoins utilizam o hashcash, um sistema que utiliza algoritmos de mineração e traz mais segurança para a operação.

#4 O quão difícil é encontrar um bloco de bitcoin?

Conforme aumenta o número de mineradores, mais blocos de bitcoins são lançados na rede. Com isso, a taxa de geração de blocos também evolui, o que, consequentemente, eleva a dificuldade da mineração.

#5 O que acontece quando um bloco de bitcoin é descoberto?

Nesse caso, o minerador pode exigir um determinado número de moedas bitcoin. Isso, é claro, de acordo com o que é combinado entre todos na rede. Hoje em dia, o valor que o minerador pode conceder-se é de 25 bitcoins. Porém, este número é reduzido para metade a cada 210 mil novos blocos lançados.

#6 É possível minerar pela nuvem?

Sim, a nuvem pode tornar o processo de mineração mais simples e fácil. Enquanto muitos mineradores investem em novos equipamentos para minerar bitcoins, por meio da nuvem você não precisa se preocupar em adquirir tecnologias mais avançadas.

Com o seu antigo hardware você consegue ingressar no negócio de mineração e investir na moeda virtual mais famosa da atualidade.

#7 Quando começarei a ter retorno?

A nuvem retorna, aproximadamente, de 5 a 8% semanalmente pela mineração. Mesmo sendo uma plataforma mais simples e fácil, a mineração não deixa de ser difícil e, por isso, algumas quedas de lucro ocorrem a cada duas semanas.

Em alguns casos, de acordo com o nível de dificuldade, o minerador que investiu 100% pode ter retorno em três ou cinco meses. Vale lembrar que a porcentagem de retorno varia e a valorização ou a desvalorização da moeda causa um impacto direto no seu investimento.

Potencialize a sua mineração com uma internet de alta velocidade

Além de contar com equipamentos de tecnologia avançada para minerar bitcoins com segurança, você também pode unir o útil ao agradável ao utilizar uma internet de alta velocidade como aquela que funciona por fibra óptica.

Esteja sempre a frente com a internet por fibra óptica da Copel Telecom

Com a nossa internet por fibra óptica você tem alta velocidade, estabilidade de sinal, banda simétrica e 100% da velocidade contratada. Conheça os nossos planos e preços e agende a sua instalação. Se bater alguma dúvida, ligue para nós: 0800 41 41 81.

Leia também Bitcoin e Blockchain: tecnologias para inovar futuros negócios.

Fonte: Imperionanet.