Já está por dentro do poder do armazenamento na nuvem como um meio de facilitar ainda mais o dia a dia da sua empresa? Esse tipo de serviço ganha cada vez mais força entre usuários da internet de todo o mundo.

Com uma variedade de modelos de serviços e a facilidade de acesso, esse tipo de serviço é uma opção cada vez mais popular entre empresas e usuários. Segundo Sandro Caetano, arquiteto de soluções da Acta Consulting, “hoje, 80% das empresas estão comprometidas com algum sistema de estratégia na nuvem”.

O que pesquisas mundiais têm a dizer sobre isso

Uma em cada três pessoas conectadas no mundo já consideravam, em 2015, o armazenamento em nuvem essencial para armazenar fotos, documentos e músicas, segundo um estudo global da Gfk.

Já em um relatório divulgado no final de 2016 pela International Data Corporation (IDC), só na América Latina é esperado um aumento de 40% nos investimentos para soluções de cloud computing até 2018. E o mercado brasileiro é o que mais contribui para esses resultados.

Tipos de armazenamento em nuvem

Além das vantagens do armazenamento em nuvem, como mobilidade e segurança, existem também outros pontos que devem ser avaliados antes de escolher o melhor provedor cloud para a sua empresa.

Entre eles, é importante saber: existem quatro tipos de nuvem que podem ser escolhidas de acordo com as necessidades e demandas do seu negócio. Mas, claro que todas elas podem ser ainda melhor aproveitadas com uma internet de alta velocidade. Veja abaixo mais informações sobre cada uma delas!

Tipo 1: nuvem pública (public cloud)

Com implantação simples e rápida, é a opção mais barata de nuvem. Através da nuvem pública, o fornecedor é o proprietário da infraestrutura e a disponibiliza ao público de clientes. As interações acontecem por meio de protocolos da internet.

Esse tipo de nuvem pode ser usado para aplicações secundárias como e-mail, hospedagem de sites, aplicativos e vídeos.

Tipo 2: nuvem privada (private cloud)

No caso da nuvem privada, a infraestrutura é exclusiva, dedicada apenas às necessidades da empresa e, geralmente, conectada a data centers internos.

É indicada para empresas que precisam ter um maior controle sobre os dados que circulam entre os seus servidores e também de tempo de resposta rápido. Afinal, com servidores dedicados a latência de rede é mais baixa, garantindo maior segurança.

Tipo 3: nuvem compartilhada (community cloud)

Já a nuvem compartilhada é destinada para as empresas que precisam compartilhar a infraestrutura entre um grupo específico de usuários com interesses em comum.

Pode ser operada por uma ou mais das organizações envolvidas, uma entidade externa ou por uma combinação entre as duas opções anteriores.

Tipo 4: nuvem híbrida (hybrid cloud)

Misturando características da nuvem pública, pública e compartilhada, a nuvem híbrida, como o próprio nome diz, concentra uma variedade de opções de uso.

Por isso é, na teoria, o modelo mais indicado para as empresas. Por outro lado, é o tipo de nuvem com a implantação mais cara.

Como escolher o melhor tipo de armazenamento em nuvem?

Para implantar um sistema de computação em nuvem com tranquilidade e segurança, sem passar por imprevistos, analise:

• Que tipo de armazenamento a sua empresa precisa?
• O provedor oferece suporte técnico?
• Quais são as garantias oferecidas no caso da perda de arquivos?
• Quanto você pode investir para contratar o serviço?
• O provedor cloud em questão tem a estrutura necessária para dar conta do recado?

Pronto! Feito tudo isso é só escolher o tipo de armazenamento melhor para as necessidades do seu negócio.

Leia também todos os benefícios do armazenamento na nuvem para as empresas e continue navegando pelos nossos conteúdos.