Assim como o Netflix passou a investir em conteúdo original para tornar seu serviço mais independente, a Apple vem fechando acordos para a criação de material próprio em vídeo. É sinal de que estas atrações estejam no possível serviço de streaming para consumidores dos produtos da empresa.

Ainda não está claro como ele deve funcionar. É possível que os vídeos sejam distribuídos gratuitamente no início, através do aplicativo de tv do IOS. Alguns especialistas também especulam que a plataforma seja vendida com mensalidades, ou em um pacote contendo Apple Music e Apple Care.

O porta-voz da empresa não confirmou o rumor, nem falou sobre planos nessa área.

O site The Information diz que o lançamento virá no início de 2019 nos Estados Unidos, expandindo para outros países posteriormente.

Se até o Walmart terá seu serviço de streaming, o que a Apple está esperando, não é?