Cena do filme “Tau” e o pesadelo de uma casa conectada. Fonte: Netflix

Muito se fala sobre os conceitos de Internet das Coisas por aqui. Gostamos tanto do tema que até ampliamos o papo para nos aprofundarmos nas cidades inteligentes. O conceito de casa conectada, com eletrodomésticos inteligentes, que geram dados e se comunicam contigo em tempo real, é uma das grandes promessas que surge como um futuro próximo e bem sólido.

Porém, imagine se alguém hackear um desses aparelhos, de uma maneira que possa ameaçar seriamente sua integridade e de sua família. Alterar a intensidade do termostato de sua casa, da temperatura da geladeira, mexer com o fogão, gás, eletricidade, abrir fechaduras e janelas… Não nos faltam opções para que esse possível futuro se transforme em um pesadelo no nível do filme “Tau”, lançado recentemente pela Netflix. Só esperamos que o roteiro seja menos drástico (e um pouco melhor) que o do filme dirigido por Federico D’Alessandro.

Como qualquer rede de aparelhos interligados, a privacidade de seus dados depende da segurança do gadget mais fraco. Existe, sim, o debate sobre como podemos manter a segurança em um contexto tão integrado. Mas esse parece ser um caminho sem volta, com mais um novo problema que criamos e temos que resolver.

O que podemos fazer desde já é prestar atenção em nossos hábitos virtuais, e melhorar o que for possível antes desse futuro virar realidade. A Forbes elencou algumas das principais ações que podemos fazer para nos mantermos seguros desde já. Entre as principais mudanças de hábitos virtuais temos:

  • Mantenha os softwares de seus dispositivos sempre atualizados. Tome cuidado com os golpes (tipo phishing) e na procedência dos sites que você está visitando e/ou links que estão sendo clicados. As senhas precisam ser alteradas constantemente, protegidas e não devem ser compartilhadas com ninguém;
  • Muita atenção com a procedência do equipamento que você está comprando. O ideal é sempre pesquisar dados sobre o o aparelho, sua fabricante e a loja que está efetuando a venda. Mesmo que isso influencie de alguma maneira no valor do produto;
  • Considere a utilização de VPN e firewall. E muita atenção na escolha entre utilizar uma nuvem de dados pública ou privada.