As operações realizadas na internet dependem de comandos entre o servidor e o cliente. Quando os dados são enviados do servidor para o cliente, isso é denominado download. Agora, quando nós, clientes, enviamos um conteúdo ao servidor, isso é chamado upload.

Por exemplo, você criou um blog e posta um conteúdo novo toda semana. Você faz textos com imagens ou vídeos, fotos, gifs e afins, deixando isso salvo na rede para o seu conteúdo estar disponível sempre que alguém tiver interesse em vê-lo. Esse processo de enviar o seu conteúdo para deixa-lo salvo na rede é o famoso upload.

Esse tipo de atividade de envio de conteúdos que permanecem por determinado tempo no servidor, geralmente causa um pouco de estresse quando o cliente não sabe a taxa de velocidade de upload da internet que contratou.


As operadores sempre mencionam taxas de download nas propagandas e conteúdos que disponibilizam em seus sites na web, mas e a taxa do upload? Cadê?


Essa questão não é muito colocada em evidência porque a taxa de velocidade do upload tende a não ter nem a metade da taxa de velocidade do download. Isso acontece porque a operadora fornece internet com banda assimétrica, ou seja, tem velocidade de download, mas não tem velocidade de upload.

Portanto, se você curte ter sua própria página na web, jogar um game online, ver filmes, ouvir música e tudo que gere o envio de dados do seu computador para o seu servidor, sempre lembre-se de pesquisar sobre a taxa de velocidade de upload antes de contratar uma internet. Para facilitar, pergunte se a internet é por banda simétrica, porque é através da banda simétrica que uma operadora pode fornecer internet com a mesma velocidade de download e upload.

Atualmente, a Copel Telecom trabalha com banda simétrica além de fornecer internet com estabilidade de sinal e alta velocidade através da fibra óptica. Oferece o maior upload do mercado, sem franquias, e entrega 100% da velocidade contratada.