O ano de 2018 foi muito marcado por polêmicas, tensões e um termo que até então não era tão popular nos ouvidos brasileiros: Fake News. É muito provável que você tenha lido, ao menos uma vez, essa expressão na internet nos últimos meses. Você sabe do que se trata?

Fake News é um termo em inglês que em tradução direta significa Notícia Falsa. Ou seja, mentiras que são veiculadas em forma de comunicados jornalistas, geralmente voltadas com a intenção de difamar algum grupo ou pessoa e com um enorme potencial de impacto na sociedade. Mas, melhor do que entender o que são as Fake News é saber como desmascará-las. Depois dessa matéria do Blog Conecta, você ficará muito mais em alerta na hora de ler uma notícia.

Meio de recebimento

O WhatsApp é uma das redes sociais mais queridas do brasileiro – não é à toa que demos o carinhoso apelido de ZapZap – e é também um dos mais potentes precursores de Fake News atualmente. Isso decorre principalmente por dois fatores: 1 – um alto poder de disseminação; 2 – o fato de ser uma rede social que permite um contato mais “íntimo” com seus amigos, o que gera mais confiança entre emissor e receptor.

Mas, depois dos últimos meses – em que houve uma série de reclamações a respeito da rede social, justamente por conta de seu alto poder de disseminação – seus proprietários anunciaram algumas mudanças, como o estabelecimento do limite de encaminhamento para até 5 pessoas e o informativo “encaminhada” sempre que uma mensagem chega a pessoa por encaminhamento.

Por isso, é importante redobrar a atenção sobre a rede social. Como a maioria das pessoas com quem você mantém contato no WhatsApp são pessoas do seu ciclo íntimo de confiança, é normal creditar essa confiança também nas mensagens que essas pessoas te enviam. No entanto, muitas vezes essas pessoas encaminham as notícias sem ao menos abri-las, e é aí que entra nossa próxima dica.

Não pare no título! Leia a matéria completa

Fake News são essencialmente matérias sensacionalistas, ou seja, prezam a emoção sobre a razão. Com isso, é normal que venham intituladas com manchetes chamativas, extravagantes e “infladas”. Repassar uma notícia apenas lendo o título é um dos erros que mais ajudam a impulsionar uma Fake News.

Porém, ler a matéria completa não garantirá que ela seja verdadeira, já que uma mentira pode ter 4 palavras ou 4 páginas. Por isso, é importantíssimo checar as fontes das informações.

Checando as fontes

Principalmente quando se tratar de números, declarações ou informações externas à matéria, fique atento à fonte em que o veículo que você estiver lendo se baseou. A fonte está disposta geralmente ao fim da notícia ou entre parênteses, logo depois da informação dada. Confie em fontes que você conhece, como órgãos públicos ou jornais, sites ou blogs de renome. Depois de checada a fonte, pesquise em outros veículos, o que nos leva à próxima dica.

Mais fontes, mais segurança

Agora que você leu a notícia inteira e checou a fonte dela, é hora de buscar essa mesma informação em outros meios. Por exemplo, se você ler uma matéria com o título “Ministério da Saúde anuncia corte de 30% em hospitais públicos” pesquise exatamente esse título em algum veículo de busca confiável – como o Google – seguido, de preferência, da data em que você estiver, já que muitas notícias são verdadeiras, mas desatualizadas. É o que veremos agora.

Verifique datas

Não é raro você se deparar com um título sensacionalista, ler a matéria completa, checar as fontes e tudo bater com a realidade, e no fim a notícia ser de 3 anos atrás. Essa é uma estratégia comum usada para confundir o público e induzi-lo a criar uma visão sobre algo atual com um fato que já foi, aconteceu e passou há muito tempo. Sempre confira a data de publicação.

Sites que podem ajudar você

Você já utilizou todas nossas dicas e ainda continua com uma pulga atrás da orelha? Só de você ter essa dúvida já é algo bom! Significa que você não está mais tão vulnerável a uma Fake News. No entanto, para ter 100% de certeza de que o que você está lendo é um fato verídico, existem alguns sites que podem ajudar você a ter essa certeza. São eles:

E-farsas

Fato ou Fake

Boatos

Lupa

Agora você já está preparado para explorar todo o lado verdadeiro da internet. Esses passos são um exemplo de que para combater mentiras não é preciso nada além de atenção e revisão. Compartilhe nossas dicas com seus amigos e dissemine essa verdade.