Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça podem ser o suficiente para se fazer uma boa produção audiovisual. Mas só com um planejamento adequado e muita dedicação que isso se transforma em dinheiro no bolso. Hoje, uma das maneiras mais eficientes de se ganhar dinheiro em casa com a internet é com a produção de vídeos. A veiculação desse tipo de mídia teve uma grande explosão na última meia década. Prova disso é que entre os anos de 2014 e 2017,  o consumo de vídeos na internet cresceu em 90% (de Provorkers publicada em Meio&Mensagem). Não é difícil entender essa expansão: quando você tem uma dúvida sobre qualquer assunto, você prefere ler um artigo imenso de duas páginas ou o vídeo mais resumido que possa te ajudar? O mundo pede mais em menos. E os vídeos são uma das melhores maneiras de atender essa demanda. Começa o terceiro episódio da série Como ganhar dinheiro em casa com a internet. Então pega o papel e a caneta e se liga nessas dicas do Blog Conecta que podem ajudar você a ganhar uma grana a mais em 2019.

Plataforma de compartilhamento

Ter a plataforma de compartilhamento bem definida em sua mente antes de partir pra cena é importantíssimo, já que ela vai definir elementos cruciais do vídeo, como duração, estética, linguagem e formato. Qual será seu veículo de divulgação? YouTube? Hotmart? Instagram TV? Pense bastante nisso antes de iniciar os próximos passos. Em breve falaremos das maneiras de como, de fato, fazer dinheiro com vídeos.

Por trás das câmeras

Se você acha que para se jogar no mundo do audiovisual é só pegar uma câmera e gravar, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Antes de apertar o REC, ter tudo bem definido, é o que vai ajudar você a não perder o foco durante o processo.

Independente de qualquer negócio que você vá iniciar, é necessário um recorte específico no tema. Com vídeos não é diferente. Qual será o tema tratado em suas produções? Línguas? Maquiagem? Humor? No audiovisual é possível falar de praticamente tudo. Mas não tudo ao mesmo tempo. Escolha um tema pelo que você se familiariza, domina e, principalmente, que agregue conteúdo a seu público.

Definido o tema, você deve escolher a forma como trabalhará em cima dele. Seus vídeos serão tutoriais? Serão vídeo-aulas? Serão coberturas do seu estilo de vida?

Agora estabeleça quem é o público que você quer atingir. Lembre-se, não existe essa coisa de “falar com todo mundo”. Isso não funciona. Pessoas são diferentes. Falam sobre coisas diferentes e pensam diferente. Você não vai agradar todo mundo e tentar isso só vai fazer você se perder e perder credibilidade. Defina bem quem é o seu público antes de começar os trabalhos práticos.

Equipamentos

Quem quer ganhar dinheiro em casa com a internet precisa ver cada gasto voltado ao seu objetivo como um investimento. No entanto, um dos erros mais frequentes de pessoas que vão se jogar no mundo do audiovisual é colocar todas as fichas sobre a qualidade técnica dos equipamentos. Não adianta nada gastar rios de dinheiro em aparelhos que você não tem total domínio e nenhuma garantia de que vai gerar retorno. Por isso, é importante investir um valor relativamente baixo na instrumentação da sua produção. Além disso, principalmente na internet, a criatividade conta muito mais que o profissionalismo. Para dar o pontapé inicial você precisará de elementos básicos, como:

  • Uma filmadora (que pode ser tranquilamente uma usada)
  • Um microfone (bem básico, só não confie no microfone da câmera)
  • Um tripé simples
  • Iluminação (apenas um ou dois refletores é um bom começo)
  • Um programa de edição de vídeo (em breve falaremos disso)

Luz, câmera, ação!

Espere! Ainda não vamos filmar. Não se esqueça de que qualquer produto audiovisual necessita de um roteiro antes de transformar em imagens suas ideias. O roteiro não é necessariamente um papel com as falas dos personagens – já que muitas das opções que você pode seguir com vídeos sequer possui personagens. Não. Roteiro é o nome dado a qualquer tipo de guia escrito para conduzir as cenas e acontecimentos do filme, independente do seu tema ou formato. Investir tempo e dedicação em um bom roteiro pode ser crucial para uma produção de qualidade.

Com o roteiro em mãos, finalmente podemos começar a filmar. Faça vários takes da mesma coisa. Explore ângulos. Tente assim, tente assado. Ouse. Não apague nada do material que você colher, você vai precisar de conteúdo na hora da edição, e às vezes pequenos cortes que na hora parecem ser pouco importantes podem ter um ótimo proveito na versão final, como por exemplo os erros de gravação. Antes sobrar do que faltar.

Pós-produção e edição

Com o conteúdo bruto em mãos, é hora do garimpo. Editar é cortar. Esse é o momento em que você vai montar a mensagem que buscou captar com suas filmagens. Muitos empreendedores caem nesse momento, por dar uma grande credibilidade e atenção durante o processo de produção e menosprezar a edição. Mas para editar um vídeo eu preciso ser um profissional no ramo? Não. Graças a milhares de tutoriais (no próprio YouTube), é possível aprender muito sobre edição em poucas horas e sem gastar um centavo. Com exceção, é claro, do valor dos próprios programas de edição, como Adobe Premiere e Sony Vegas. Contudo, também existem softwares de edição gratuitos e de excelente qualidade, como é o caso do Hitfilm, DaVinci Resolve e Lighworks. Vale a pena pesquisar bastante os prós e contras de cada um e investir um tempo conhecendo o escolhido. Não é uma tarefa difícil, mas exige dedicação.

Fazendo dinheiro com vídeos

Agora sim chegamos na parte em que realmente importa! De nada adianta as horas gastas em planejamento, gravação e edição dos vídeos se esse trabalho todo não gerar a renda esperada. É claro, tudo exige tempo. Mas a persistência é o que leva à perfeição, e seguindo os passos deste guia, suas produções podem render muito em pouco tempo. Vamos conhecer agora as principais maneiras de lucrar com seus vídeos. Para isso, selecionamos algumas maneiras distintas de lucrar com audiovisual na internet:

Google Adsense

O YouTube começou em 2005 com um tímido vídeo de Jawed Karim – co-fundador do site – em uma tarde no zoológico. Hoje é a maior e mais popular plataforma de compartilhamento de vídeos no mundo. Por essas e muitas outras razões, quando se fala em vídeos, é a primeira marca que vêm em nossas cabeças. É lá onde a maioria das pessoas que buscam ganhar dinheiro em casa com vídeos vai atrás de seus primeiros centavos. O Google Adsense é a maneira mais simples de se conseguir isso no site.

O Google Adsense é o serviço de publicidade oferecido pelo Google Inc. e funciona como uma espécie de distribuidor de anúncios a websites e conteudistas que visam transformar cliques em dinheiro real. De forma resumida, você insere aqueles conhecidos anúncios antes de começar o seu vídeo, e os cliques neles vão gerando uma receita que se acumula em sua conta no Google Adsense. Quando atinge um determinado valor, você está apto a transferi-lo para uma conta bancária. Para mais informações de como usar esse serviço, acesse: https://vidmonsters.com/blog/monetizacao-no-youtube/

Lembrando que para essa maneira de monetização funcionar, é obrigatório ter uma conta no PayPal ou de um banco, e também um endereço de e-mail válido.

Patrocínio

Outra forma de se fazer dinheiro que vem crescendo com o passar dos anos é o patrocínio de empresas a influenciadores digitais. Testar produtos, fazer resenhas ou simplesmente usar determinados artigos de marcas grandes podem gerar muitas notas a essas pessoas, contanto que possuam um grande alcance de público. Além disso, quando um Youtuber publica um vídeo em que usufrui de produtos patrocinados em suas produções, ele costuma divulgar um link para a compra de tal produto. Se a compra for efetivada por direcionamento desse link, o youtuber ganha uma porcentagem sobre o valor adquirido. Apesar de mais difícil do que o Google Adsense, o lucro é bem maior.

O sistema de parceria entre empresas e influenciadores também tem crescido no Instagram. Os chamados “instagrammers”, que são como “youtubers do instagram” são pessoas que se dedicam a manter seu feed organizado e voltado para a venda da sua imagem e, consequentemente, dos elementos que a constituem. Com um alto número de seguidores, esses influenciadores são uma ótima isca para atrair novos consumidores dos produtos divulgados em seu perfil. Direta ou indiretamente. Recentemente, o barbeiro Ariel bombou na internet com seu famoso “blindado”, um penteado super estiloso e resistente que lhe rendeu patrocinadores internacionais, só pela divulgação do viral mostrando sua marca. Será que você não é o próximo “Ariel Barbeiro” esperando uma oportunidade?

Vídeo-aulas

O conhecimento transforma. E nesse caso, pode se transformar em dinheiro. O ensino à distância tem sido cada vez mais explorado no Brasil, e a busca de novas habilidades em diferentes áreas por um menor é um grande motivador desse fenômeno. A partir disso, plataformas digitais que trabalham com a divulgação de cursos online, como o Hotmart se beneficiam aos montes de professores e alunos que, mesmo separados há milhares de quilômetros, estão dispostos a compartilhar conhecimento. Escolha um assunto que você tenha um pleno domínio, compartilhe com as pessoas e busque sites específicos para divulgar seu trabalho. Faça dinheiro com isso.

Maneiras práticas de otimizar seus lucros

Com planejamento e vídeo prontos é hora de otimizar seus ganhos. Cruze meios na hora de lançar seu nome no mercado. Use seus perfis pessoais para divulgar seu trabalho nas plataformas de vídeos e posteriormente crie um perfil exclusivo do seu canal em redes como Facebook, Instagram e até mesmo Linkedin. Além disso, escolha um nome forte e singular, a fim de que não caia no esquecimento do público. Disciplina e uma frequência estabelecida nas publicações também são armas importantes para consolidar sua marca e comprometimento com o espectador. Não deixe de buscar referências em vídeos, blogs, concorrentes (ou aliados) e fóruns na internet. Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça fazem um filme sair do papel, mas só a dedicação e a disciplina fazem o dinheiro sair do seu imaginário. Boa sorte!

Fonte:

https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2017/09/13/consumo-de-video-na-internet-cresce-90-em-tres-anos.html