Tudo começou com uma versão pirata do Winamp que viralizou nas rodas da galera “mais velha” e nostálgica. O saudoso player de música lapidou os ouvidos de toda uma geração. Hoje, ocupa um merecido lugar ao lado de personalidades como mIRC, ICQ, Geocities, Netscape e grande elenco que estão nas profundezas das cavernas da então-chamada-rede-mundial-de-computadores.

(Não esquenta se não reconhecer nenhum desses nomes).

Essa “homenagem” feita para celebrar a memória do player despertou a atenção da Radionomy, empresa dona do aplicativo desde 2014. Eles decidiram lançar uma nova e remodelada versão do Winamp em 2019, para aproveitar o resgate espontâneo entre os fãs. Pouco se sabe quais serão os novos recursos da ferramenta, ou como será seu funcionamento (principalmente na era do streaming), mas o bonde da saudade está circulando e nós compramos uma passagem para esse passeio.

É por isso que nosso infográfico do mês de novembro faz um breve histórico sobre os mais usados players musicais, de 1995 até hoje.