Não é nenhuma novidade que a inteligência artificial tem revolucionado o mundo do e-commerce. A Copel, inclusive, preparou uma matéria sobre como lucrar com o segmento, você pode acessa-la clicando aqui. Na verdade, os dois são tão complementares que é difícil falar de um sem falar do outro. Se tratando de um mundo cada vez mais conectado e digital, é quase impossível falar do avanço de um deles isoladamente.

No entanto, quando falamos em varejo, a história é outra. Desde que o e-commerce tomou força, lojas do varejo começaram a sentir os impactos do novo perfil de preferências do público, agora mais exigente e conectado. Com isso, manter o velho modelo tradicional de vendas físicas não era o suficiente para reter um público que está procurando novas e interessantes experiências.

Como o varejo pode se aliar da Inteligência artificial

Com uma altíssima concorrência no meio digital e o grande temor da falência rondando o varejo, muitas lojas começaram a correr atrás de maneiras de agregar sistemas de inteligência artificial às operações físicas. Talvez o maior exemplo dessa nova fusão seja o uso de machine learning, um atributo da inteligência artificial para coleta de dados e análise de necessidades dos consumidores, que você pode conhecer melhor aqui.  Aprendendo, por meio de buscas virtuais, sobre as demandas do público, eram mapeadas as implementações necessárias ao espaço físico.

Mas, em meio ao mar de concorrência que se forma nessa busca por inovação, algumas empresas se destacam. Para exemplificar melhor a maneira como lojas de varejo reagem a essas intensas mudanças, o Blog Conecta preparou essa lista:

5 exemplos de como o varejo está usando inteligência artificial

Com exemplos fica tudo melhor. E ninguém melhor para aprender do que os melhores. Confira agora alguns exemplos de gigantes que já fazem acontecer a inteligência artificial em suas lojas de varejo.

Artificial intelligence , ai concept. Robot assistant , robo-advisor ui show application screen in smart retail mall shop.

5 – Starbucks e o My Starbucks Barista

Está sem tempo de enfrentar fila mas precisa daquele café pra começar o dia? No ar desde 2016, o My Starbucks Barista é um app que permite que você faça seu pedido no Starbucks antes de chegar ao local. Com isso, você apenas passa no café para pegar seu pedido, sem precisar enfrentar filas.

4 – Lowe’s e o seu “LowBot”

A Lowe’s é uma das mais tradicionais lojas de materiais de construção dos Estados Unidos. Com um grande inventário à disposição do cliente, encontrar o que quer no estabelecimento pode ser um desafio pouco agradável. Bom, podia, já que desde 2016 a loja conta com o LoweBot. Trata-se de um simpático robô, em que você digita os itens que está buscando no local. Ele indica para você a disponibilidade, localização (caso haja) e ainda atualiza a quantidade aos colaboradores.

3 – Sephora e o Lip IQ

Essa aliança IA + varejo não é de hoje. Em 2012, a Sephora lançou o Color IQ, uma solução na loja física voltada para pessoas testarem tons de maquiagem sem usa-la de fato. Utilizando machine learning para scanear a superfície da pele, a tecnologia ajuda a indicar ao cliente o tipo de base e corretivo adequados àquela tonalidade. A ideia deu tão certo, que um tempo depois a empresa lançou o Lip IQ, um spin-off do Color IQ para batons.

2 – Wallmart e os robôs arrumadores de prateleiras

O Wallmart já era conhecido por utilizar robôs em processos como organização de estoques e locomoção de objetos pesados. A novidade, no entanto, veio em 2017. A gigante dos supermercados inseriu robôs para operar nas próprias lojas. Atividades mecânicas como escaneamento de prateleiras, checagem de inventários e recolocação de produtos espalhados pelo supermercado começaram a ser executadas pelas máquinas, poupando serviço humano para atividades mais estratégicas.

1 – Amazon Go: o fim dos caixas e filas

Você entra, seleciona e pega seus itens e vai embora. Essa é a simples e eficiente logística com que a Amazon opera o Amazon Go, seu “supermercado do futuro”. Com a tecnologia, o processo de compras se torna muito mais simples: o cliente retira seu produto da prateleira e seu app identifica a aquisição do produto. Automaticamente, ele está na lista virtual de compras. Ao passar na saída, a conta é cobrada no cartão de crédito que já está cadastrado no site. Simples e empoderado, como deve ser uma boa jornada de compras.

O futuro é o presente

Esqueça essa história de que “o futuro trará novas tecnologias”. O presente está fazendo isso há um bom tempo, e elas estão virando passado. Em breve, muito mais da IoT (Internet das coisas) estará inserido em nosso dia a dia. Ter a conexão mais rápida, estável e preparada para receber essas inovações deixa você um passo à frente de outros usuários. A Copel Telecom tem os melhores planos para quem quer uma internet que acompanhe seu ritmo e necessidades.

Fontes:

http://www.decisionreport.com.br/varejo/ia-transforma-experiencia-do-consumidor-em-lojas-fisicas/#.XTXsyehKjIU

https://www.forbes.com/sites/blakemorgan/2019/03/04/the-20-best-examples-of-using-artificial-intelligence-for-retail-experiences/#6e0643a64466