O dia 5 de junho de 1972 foi uma data de extrema importância para as nações modernas e o meio ambiente. A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano foi aberta. Talvez você conheça esse evento por um nome mais popular: a Conferência de Estocolmo, já que foi realizada na cidade homônima, capital da Suécia. O encontro foi a primeira grande reunião entre chefes de estado para debater acerca dos impactos de seus respectivos países no meio ambiente. O evento, que durou até o dia 16 de junho e fixou na história o debate sobre degradação ambiental e conscientização sustentável. Além disso, o dia 5 de junho passou a ser o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Hoje, no aniversário de 47 anos da conferência e da instituição da data, o Blog Conecta trará uma perspectiva a respeito de um personagem que muitas vezes não recebe a atenção que necessita na nossa sociedade: o lixo eletrônico, ou simplesmente e-lixo. Mas, você sabe o que é lixo eletrônico? E mais: por que é tão importante o seu descarte correto?

Lixo eletrônico é todo material descartado proveniente de equipamentos eletrônicos, que contam em sua composição com materiais e elementos que não se decompõem da mesma maneira que os “lixos comuns”. Alguns exemplos de lixos eletrônicos são: refrigeradores, televisores, máquinas de lavar, micro-ondas, aparelhos celulares, pilhas, baterias e cartuchos de impressoras.

Afinal, por quê descartar separadamente o lixo eletrônico?

O fato é que a composição das estruturas desses produtos leva uma série de metais pesados que, descartados de maneira irregular, entram em contato com o solo e a água, prejudicando diretamente o meio ambiente e indiretamente os seres humanos. Entre os principais metais que constam nos lixos eletrônicos estão: o chumbo, que pode afetar rins, sistema nervoso e provocar anemia; o mercúrio, altamente tóxico e prejudicial para fígado, rins e sistema nervoso; arsênico, um potencial desencadeador de câncer, além de problemas na pele; o berílio, que pode causar câncer de pulmão. E a lista vai.

O desempenho brasileiro no descarte do e-lixo

O Brasil é o líder latino na produção de e-lixo, de acordo com o Global e-Waste Monitor. São cerca de 1,5 tonelada descartada por ano, com apenas 3% coletada corretamente. Na lista mundial, o país está em 7º lugar. Certamente, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/10) foi um grande passe no debate e tratamento do assunto, mas ainda é preciso fazer muito!

E a Copel Telecom?

Para a Copel Telecom, não basta apenas se preocupar em proporcionar um serviço de qualidade de internet rápido e eficiente sem se atentar à responsabilidade ambiental que temos nas mãos. A fibra óptica –  uma das principais inovações tecnológicas da nossa era, devido sua eficiência na transmissão de dados – é proveniente de um processo complexo e caro, que resulta em cabos com a espessura de aproximadamente 1/8 de milímetro, o que é mais fino que um fio de cabelo.

Sustentabilidade e prêmios

Com esse processo, é evidente que haja uma considerável parcela da matéria bruta que não é utilizada.  Entre os anos de 2016 e 2017, foram cerca de 200 toneladas de materiais dispensados no processo, que precisavam ser descartados corretamente. Nossa solução foi efetiva e nos rendeu uma menção honrosa do Prêmio Nacional da Qualidade no quesito “processos” em 2016 e ficou entre as 11 empresas do Prêmio Melhores em Gestão 2017. Depois de aprovado pelo Comitê de Sustentabilidade, o projeto criou um processo que atendesse aos princípios da Política Nacional de Resíduos Sólidos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Além disso, nossas fibras que estavam armazenadas nos almoxarifados foram direcionadas para empresas responsáveis pela reciclagem, sendo transformadas em muitos subprodutos, como aramida, polietileno e fibra de vidro, materiais de ampla utilização na indústria e na produção e outros materiais.

29 toneladas e baterias recicladas em um ano

Entre os anos de 2017 e 2018, a Copel Telecom realizou a reciclagem de 29 toneladas de baterias utilizadas nos sistemas da companhia. Essa reciclagem, além de contribuir com o meio ambiente, garantiu o retorno de R$ 80 mil para o caixa da empresa, mostrando que a preservação ambiental é benefício para todo mundo.

As baterias de chumbo-ácido representam um perigo ao meio ambiente, o que faz com que não possam ser descartadas de maneira incorreta. Por isso, todos os grupos de baterias passam por um rigoroso tratamento de descarte ou reaproveitamento das peças. Por isso, para nós, a atenção e importância dos processos de descarte dos nossos materiais são tão importantes quanto a distribuição de um serviço de qualidade para nossos clientes.

Como descartar meus materiais eletrônicos com segurança?

Depois de descobrir todo esse universo sobre o e-lixo e os impactos de um descarte irregular, não dava para terminar essa matéria sem deixar aqui orientações de como se livrar dele de uma maneira saudável, não é?

A boa notícia é que esse debate já dá as caras entre as empresas há algum tempo, e a maioria das gigantes dos eletrônicos possuem seus próprios meios de descarte e canais exclusivos para o cliente solicitá-lo. Confira a lista das principais empresas de eletrônicos e como você pode descartar tranquilamente seus respectivos aparelhos.

Apple – A gigante dos “iphones” e “ipads” possui seu canal exclusivo orientando o cliente a como se livrar corretamente de seus eletrônicos. Clique aqui e confira.

Samsung – Aquele seu Galaxy não tem mais serventia? A Samsung disponibiliza urnas de coleta em assistências técnicas. Neste link, você descobre como iniciar o processo de descarte e localizar o ponto de coleta mais próximo de você.

Motorola – Você conhece o Ecomoto? É um programa global de reciclagem iniciado pela Motorola. Aqui você descobre mais sobre ele e como descartar os produtos da marca.

LG – Também com pontos de coleta, a LG recolhe seus produtos obsoletos, é só clicar aqui e encontrar o ponto mais próximo de você.

Essas são algumas sugestões de como você pode descartar seu e-lixo sem prejudicar ninguém e ainda com agentes facilitadores, proporcionados pelas próprias empresas. Ao que tudo indica, caminhamos para um debate maior e mais consciente no Brasil a respeito do lixo eletrônico. Iniciativas como essas reforçam um compromisso cada vez maior de conservar nosso planeta para as gerações futuras. Feliz Dia do Meio Ambiente.

Fontes:

https://www.techtudo.com.br/noticias/2018/09/o-que-e-lixo-eletronico-veja-dicas-de-descarte-e-reciclagem-no-brasil.ghtml

http://www.copeltelecom.com/site/blog/blog-copel-telecom-reciclou-193-toneladas-de-cabos-de-fibra-optica/

https://www.suapesquisa.com/o_que_e/lixo_eletronico.htm