Conheça os principais itens que envolvem as tecnologias ligadas à informação e como gerenciar melhor esses recursos em sua empresa.

Você quer saber mais sobre a importância da Tecnologia da Informação? Então, veio ao lugar certo – vamos explicar.  Para começar a entender, pense conosco: uma empresa é composta por vários setores que, interligados, formam o ecossistema organizacional.

Administrativo, financeiro, marketing e logística são exemplos de segmentos básicos de empresas que buscam construir uma gestão de qualidade e oferecer bons serviços e produtos aos seus consumidores.

Mas além dessas, outra área faz parte do organismo de uma empresa – área essa que tem conquistado cada vez mais importância dentro dos processos organizacionais. É a tecnologia da informação.

O que é tecnologia da Informação?

A informação desempenha um papel essencial dentro dos processos sociais. Prova disso é quantidade de dados diários consumidos pelas pessoas, conforme aponta um estudo realizado pela Universidade de Berkeley:

  • Passamos aproximadamente 12 horas consumindo informação.
  • São quase 34 Gigabytes de dados.
  • E mais de 100 mil palavras – o que equivale a uma Bíblia por semana, segundo reportagem da revista Superinteressante.

E se isso acontece com as pessoas, imagine dentro das empresas. Não é segredo que tanta informação precisaria de gerenciamento, correto?

Portanto, foram desenvolvidas ferramentas tecnológicas que atendem as demandas de acesso, transmissão, levantamento e análise de dados. E assim nasceu o termo Tecnologia da Informação, que busca solucionar processos por meio de hardware, software, armazenamento de dados e redes.

Logo, dentro das empresas, compreende-se como Tecnologia da Informação o conjunto formado por de sistemas tecnológicos e profissionais da área.

Como a Tecnologia da Informação está presente nas empresas?

Na prática, a tecnologia da informação faz parte das empresas por meio de tarefas como:

  • Estudos de orçamento que avaliam as reais necessidades de investimento e direcionamento de recursos para cada setor.
  • Segurança de acesso ao sistema interno da organização.
  • Suporte técnico para eventuais problemas e falhas em sistemas.
  • Elaboração de ferramentas que melhorem a experiência do usuário dentro dos dispositivos e da infraestrutura digital da empresa.

Além desses itens, o profissional de Tecnologia da Informação atua na programação e no desenvolvimento de processos que aprimoram a gestão da informação. Isso se reflete diretamente na otimização dos trabalhos, produtividade da equipe e até mesmo no orçamento da empresa.

Monitoramento de Recursos de TI

Hoje, qualquer empresa precisa de algum recurso tecnológico para funcionar. E onde há tecnologia, deve haver monitoramento.

Ocorre que, como num efeito cascata, qualquer processo que envolva Tecnologia da Informação tem impacto direto nas demais tarefas desenvolvidas pela organização. Inclusive, vale destacar que a área de TI já é compreendida como um setor-chave, do qual as outras áreas têm algum nível de dependência.

Portanto, o Monitoramento de TI consiste em controlar, dar suporte, gerenciar a disponibilidade, medir a performance e dimensionar capacidades de funcionalidade e armazenamento de cada dispositivo utilizado na empresa. Sejam computadores, aplicativos, programas ou até mesmo conexão com a internet.

Consequências das falhas dentro do setor

A interrupção do fornecimento desses itens gera enormes prejuízos – tanto de produtividade quanto financeiros.  Evitar a inatividade dos setores por essas falhas é um dos principais motivos que comprovam a necessidade do monitoramento da Tecnologia da Informação.

Por exemplo: uma hora de inatividade dos sistemas de uma empresa – conhecido também pelo termo “downtime” – que pode gerar custos entre 10 e 1 milhão de dólares, segundo dados de pesquisa realizada pela consultoria norte-americana Forrester, na qual 157 profissionais de TI foram entrevistados.

A dificuldade em identificar o motivo que gerou a falha também foi apresentada na pesquisa. Cerca de 42% dos entrevistados afirmaram levar entre uma hora e uma semana na averiguação da raiz dos problemas envolvidos nos serviços e processos da Tecnologia da Informação.

Outro dado alarmante é o envolvimento de 4 a 10 funcionários na solução desses problemas. Além disso, mais de um terço do total de profissionais de TI entrevistados afirmam passar por situações de falhas e indisponibilidade de sistemas diariamente.

Ou seja, todos os dias, 34% das empresas analisadas comprometem funcionários e recursos na resolução de problemas estruturais ao invés de usar o capital em investimentos mais eficientes ou atividades que trazem receita.

Soluções para o Monitoramento de TI

O Monitoramento de Tecnologias de Informação eficiente pode ser desenvolvido a partir de práticas segmentadas por características, objetivos e funcionalidade de cada processo. Por exemplo:

  • Monitoramento de infraestrutura;
  • Monitoramento de aplicativos e desempenho;
  • Monitoramento e controle relacionado aos riscos;
  • Monitoramento contínuo de segurança.

No monitoramento de infraestrutura, inclusive, existem 3 modalidades principais. Elas são divididas em: formato de monitoramento simples, monitoramento com agentes e método de Protocolo Simples de Gerenciamento de Rede – SNMP.

  • O formato de monitoramento simples, apesar de pouco comum, é um método de análise sem instalação de elementos externos no objeto monitorado. É utilizado, principalmente, para controlar redes.
  • Já o modelo de monitoramento com agentes é o mais frequente nas empresas. Consiste em inserir softwares no sistema analisado para a coleta de dados e indicadores. Este tipo de monitoramento atende as especificidades de cada empresa.
  • No método SNMP não são necessários agentes, como no formato anterior, porém utiliza-se de um elemento denominado gerente, que consulta e ou solicita alterações dentro do sistema. Através de alertas são identificados recursos de análise de dados.

Para definir qual é o método ideal para sua empresa e como se dará o desenvolver da atividade dentro da equipe de Tecnologia da Informação, são necessárias algumas padronizações que auxiliarão no resultado do processo.

São elas: definição de métricas para análise de produtividade, geração de relatórios e análises, auxílio de softwares para os monitoramentos e gestão das configurações dos equipamentos e ferramentas utilizadas.

Benefícios do Monitoramento da Tecnologia da Informação

Veja os benefícios que sua empresa tem quando investe em monitoramento da Tecnologia da Informação:

  • Fluxos de trabalho mais produtivos;
  • Segurança no acesso aos seus sistemas;
  • Prevenção de problemas;
  • Melhor divisão de setores e serviços dentro da organização;
  • Investimentos mais assertivos;
  • Redução de custos.

Investir em gestão da tecnologia da informação é investir em monitoramento das tecnologias que estruturam os sistemas e na consequente manutenção destes processos. Essa medida contribui para todo o ecossistema produtivo de sua empresa e se transforma em um diferencial competitivo.

Aproveite e conheça as soluções da Copel Telecom para a área de Tecnologia da Informação da sua empresa!