Praticar o isolamento social não é uma tarefa tão fácil. Ter animais de estimação em casa, no entanto, além de trazerem muita felicidade ao lar, fazem com que a gente nunca se sinta sozinho. Às vezes são até companhias melhores do que pessoas, não é?

Se você tem um pet, sabe como é. Então, é importante cuidar bem do seu amigo e mantê-lo saudável e exercitado, o que pode ser um grande desafio estando trancado dentro de casa. Por isso, fizemos uma lista de 6 atividades bacanas e simples para você garantir o bem-estar do seu bichinho.

Mas por que é importante exercitar os pets?

Assim como nós, os animais domésticos precisam de exercícios diários para gastar a energia e manter a saúde em dia. A prática regular de atividades físicas garante mais qualidade de vida para eles, auxiliando na prevenção de doenças como a obesidade e problemas no coração.

Além disso, ajuda a reduzir problemas comportamentais relacionados à ansiedade e deixa seu amiguinho mais calmo e feliz. Não importa a idade, raça, espécie ou tamanho, todos precisam se exercitar. Animais maiores precisam de atividades físicas mais intensas, enquanto os de pequeno porte devem fazer atividades mais leves e curtas.

Com isso dito, aí vão 6 exercícios para fazer com o seu pet em casa:

  1. Caçar bolhas de sabão

Essa é mais indicada para cães, mas vale tentar fazer com seu gato para testar também. Se você já esteve em alguma situação onde seu cachorro viu bolhas de sabão, sabe que eles ficam absolutamente fissurados por elas.

Gostam de caçar, morder e vê-las voando por aí. Então é uma ótima brincadeira, principalmente se você tem crianças: dê a elas um potinho de bolhas de sabão para brincar com o dog e veja a mágica acontecer. Ah, e lembre-se de garantir que não haja componentes tóxicos no brinquedo que você comprar.

  1. Subir e descer escadas

Uma dica legal para você fazer junto com seu animalzinho é usar as escadas do seu prédio para exercitar-se. Se você vive em um edifício, provavelmente tem um espaço bem mais limitado do que em uma casa, essa é uma ótima maneira de contornar isso.

Mas, lembre-se que é crucial não exagerar na dose, preste atenção no comportamento do seu bichinho para perceber quando ele já estiver cansado. Como essa é uma atividade mais intensa, evite-a se seu pet for velhinho ou tiver alguma doença cardíaca.

  1. Buscar e trazer a bolinha

A brincadeira mais clássica de todas, mas não por isso menos válida ou importante, pelo contrário. Tanto cães quanto gatos têm a tendência a adorar buscar a bolinha, e podem passar muito tempo fazendo isso, é quase diversão infinita.

Além de você não precisar nem sair do lugar pra brincar assim com seu bichinho, o ritmo dessa brincadeira é ditada pelo próprio pet, que vai demonstrar quando já estiver cansado, por isso é bastante segura.

  1. Fazer cabo de guerra

É um pouco difícil entender o porquê dessa atividade ser tão divertida. Mas que é, é. Pegue qualquer pedaço de corda que tiver em casa, ou até mesmo um paninho velho. dê para seu cão morder e puxe do outro lado.

Lembre-se de não fazer muita força, principalmente se ele já tiver mais idade, para não machucar a boca e os dentinhos do seu pet.

  1. Caça ao tesouro

Essa vale para cães e gatos. Uma ótima forma de estimular seu cão é tornando mais interessante as refeições. Para isso, faça uma trilha com a ração e esconda o potinho em ao lado de algum móvel ou embaixo da mesa e estimule que seu animalzinho procure-o farejando.

É uma ótima forma de estimular o faro deles,  entretê-los na hora da comida e praticar a caça.

  1. Sacolas plásticas e caixas de papelão

Essa é dedicada especialmente aos gatinhos. Quem nunca comprou aquela caminha linda para ele e, quando percebeu, o gatinho preferiu deitar-se na caixa em que ela veio? Ou então, chegou do mercado, guardou as compras e viu seu bichinho ficar maluco com a sacola? Diversão ao máximo, custo zero.

Por que não aproveitar, então, e dar a ele uma sacola dentro de uma caixa pra brincar e ver a brincadeira rolar solta. Provavelmente ele passará horas entretido.

É importante lembrar que a interação do seu pet com outros bichinhos, e as atividades ao ar-livre ajudam muito no bem-estar dele. Por isso, se houver a possibilidade, leve-o para passear e conhecer amigos. Mas, se não puder, utilize essas dicas para manter seu companheirinho saudável.