Recentemente o país teve a infeliz notícia que, após 36 anos de entretenimento ao público, a rede de TV SBT, não irá mais transmitir as histórias do lendário Chaves, assim como seus outros programas, como o Chapolin Colorado. 

A empresa ainda emitiu um certificado explicando o ocorrido para o seu público:

“São Paulo, 31 de julho de 2020 – A partir deste sábado, 01 de agosto, do SBT deixará de exibir o seriado Chaves. A informação chegou à emissora nesta última quarta-feira (29/07), por notificação da Televisa, emissora mexicana detentora dos direitos da obra produzida, na qual informa que a suspensão é devida a um problema pendente a ser resolvido com o titular dos direitos das histórias. A exibição dos seriados Chaves, Chapolin e Chespirito estaria garantida até 31/07/2020, com possibilidade de renovação entre as partes, o que verbalmente havida sido confirmado. No entanto, a negativa em relação ao acordo com o grupo detentor de direitos intelectuais sobre as histórias, chegou a apenas poucos dias do fim do contrato. O SBT lamenta a decisão, principalmente em respeito ao seu público, que acompanha fielmente os seriados há tantos anos na emissora. A emissora continua na torcida para um acordo entre as duas empresas mexicanas o mais rápido possível e, se isto acontecer, teremos o prazer de informar aos fãs de Chaves, Chapolin e Chespirito, imediatamente.”

O envolvimento do SBT com a Televisa começou em torno de 1980, através de compras de pacotes de diferentes histórias da empresa mexicana, tendo o foco na novela “Os ricos também choram”, transmitida por volta de 1982, sendo a primeira delas a ir ao ar.

Como o visionário que sempre foi, Silvio Santos pediu para que fossem dublados os cinco primeiros episódios de Chaves, a fim de medir o nível de aceitação de seu público. Muitos foram contra a investida no programa, alegando que uma comédia “pastelona” com atores adultos performando crianças não agradaria os espectadores brasileiros. Tolos!

Pouco a pouco, a comédia ocupou seu lugar de direito nos horários da emissora, junto com outros programas infantis da época. Assim como o palhaço Bozo e o “Polegar Vermelho”,  Chapolin e Chaves estavam sendo transmitidos das 12h às 13h. E com o crescente sucesso,o garoto da vila chegou a ser transmitido no horário nobre, 20h, competindo inclusive com grandes obras da Globo, por exemplo. 

Sendo assim, El Chavo del Ocho, foi uma figura pertinente ao longo de três gerações. Fez parte das risadas na hora do almoço e, também, no fim de tarde de inúmeras crianças e adultos. Apesar do enredo simples, muitas vezes ensinou a importância de uma boa amizade e de um sanduíche de presunto. Brincadeira! 

Como o Chavito ficará para sempre em nossos corações, nada mais justo do que deixar aqui uma série de pequenas curiosidades sobre a série. 

  1. O nome “El Chavo del Ocho” tinha essa denominação por ter sido passado inicialmente no canal oito, o que também levou o apartamento de Chavinho ter esse número. 
  2. Você sabia que o nome verdadeiro de Chaves não é Chaves? Pois é, a palavra pode ser traduzida como “menino”, do espanhol. Por essa ninguém esperava. 
  1. A série possui 237 episódios, traduzidos em mais de 50 línguas ao redor do mundo.
  1. A Bruxa do 71 possui esse nome porque El Chavo del Ocho foi transmitido pela primeira vez no México em junho de 1971.
  1. O famoso barril de Chaves era apenas um esconderijo “secreto”, ele não dormia ou  morava lá.
  1. O ator que interpretou o Sr. Barriga tinha outros interesses antes de ingressar na série. Ele é formado em medicina e atuou como professor.
  1. O “tá tá tá tá” do Prof. Girafales foi inspirado em um professor do ator do personagem, que soltava o bordão quando ficava irritado. 
  1. E a inesquecível frase “Só não te dou outra porque..” saiu do próprio ator de Seu Madruga, pois o mesmo a dizia com frequência.
  1. Aqui vai o endereço do Seu Barriga: Rua Baleia, esquina com a rua Cachalote, na vila dos Elefantes. 
  1. O ator do “tesouro da mamãe” não possuía nenhum enchimento em suas bochechas, era apenas ar mesmo! 
  1. E, por fim, as últimas palavras de Seu Madruga para Seu Barriga foram: “Viu? Não paguei o aluguel!”.