Se formos pensar na quantidade de dados que circulam diariamente pela Internet, com certeza nos assustaríamos bastante. 

Depositamos no mundo virtual desde questões aparentemente inofensivas, como senhas de redes sociais até mesmo informações sigilosas, como dados bancários. E isso pode ser um grande risco, né? E o pior: é bem possível que muitas destas informações já tenham vazado na Internet.

E é aí que mora o perigo! Sabe quando clicamos aquele botão declarando que lemos e concordamos com os termos de serviço daquele aplicativo? Ou quando permitimos o acesso de plataformas aos dados das nossas redes sociais? Este é um caminho sem volta. Um clique é suficiente para liberar várias informações que, aparentemente, parecem que não vão afetar muita coisa. Outra possibilidade é o ataque de hackers à plataformas para o roubo de informações de usuários.

LGPD vai mudar isso!

A esperança é que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) mude um pouco esta situação. Com ela, as empresas devem trazer mais segurança para o armazenamento dos dados de terceiros que detêm. Além disso, a intenção é que a troca de informações aconteça de forma mais transparente, para que todos entendam quais dados serão usados, para quais fins e como serão protegidos.

Com início da vigência da LGPD em setembro deste ano, as empresas já estão caminhando para a adequação de seus sistemas.

Mesmo com esta proteção, a dica sempre é ativar a verificação em duas etapas!

Mas e o que ficou para trás?

A partir de agora, a intenção é que os dados fiquem cada vez mais protegidos e correndo menos chances de vazarem, mas e o passado? É possível que seus dados, principalmente senhas, já tenham sido vazadas por aí – e você nem deve ter percebido!

Para isso, existem alguns sites que listam todos estes vazamentos! O primeiro deles é o Have I Been Pwned, site que inclui as informações vazadas em um banco de dados, que conta com mais de um bilhão de contas cadastradas. Por lá, é só fazer uma pesquisa pelo endereço de e-mail ou nome de usuário para que o site mostre quais destas informações já foram vazadas.

Outra possibilidade é o Leaked Source, que permite pesquisas ainda mais específicas! Na plataforma, também é possível buscar pelo nome completo, telefone ou número de IP do usuário. São mais de dois bilhões de informações vazadas que podem ser encontradas por lá.

O Google Chrome também é uma ferramenta poderosa para descobrir quais dados já vagaram pela Internet. A última versão da aplicação ainda avisa sobre a necessidade de mudança nas senhas e quais são os portais que devemos tomar mais cuidado. Para conferir, basta atualizar o navegador e acessar chrome://flags. Por lá, é preciso procurar por “Bulk Password Check” na página “Experiments”. Em seguida toque em “Default” e selecione “Enabled”. Para finalizar, reinicie o navegador, toque nos três pontos, selecione “Configurações” e, em seguida “Senhas”. Ao clicar em “Verificar Agora”, a ferramenta mostra quais delas estão comprometidas.

Agora que já sabe como proteger os seus dados, pode navegar sem medo – ainda mais se tiver a banda larga da Copel para te acompanhar, né? Aproveite os 300MB de velocidade por apenas R$149,90! Assine já!